Prefeito de Baldim é preso em casa por suspeita de pedofilia

O prefeito de Baldim, Zito (PT), foi preso nesta segunda-feira (24) em sua casa, na cidade na Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com o Ministério Público, ele é investigado por uso indevido de bem público e por pedofilia.

Mandados de busca e apreensão na casa do prefeito e na Prefeitura e de prisão preventiva contra o chefe do Executivo da cidade foram cumpridos no início da manhã. A polícia não informou para onde o político foi levado.

O G1 procurou a Prefeitura de Baldim, que ainda não se manifestou. A reportagem não conseguiu o contato da defesa do prefeito.

De acordo com o Ministério Público, a investigação foi comandada pela Procuradoria de Justiça de Combate aos Crimes Praticados por Agentes Políticos Municipais. As apurações começaram a partir de uma representação, em meados de julho, que revelava relatos de que o prefeito teria trocado mensagens pornográficas com um adolescente de 16 anos. Nestas conversas, o político usou, segundo o MP, o celular da Prefeitura.

O adolescente prestou depoimento e confirmou o teor das conversas. A partir disto, o MP pediu a prisão preventiva de Zito. Celulares e computadores foram apreendidos na casa do prefeito e na Prefeitura.

CPI na Câmara de Baldim

O ex-vereador Marconi Antonio (PMDB) foi relator de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instaurada em 2015 para investigar irregularidades na gestão do prefeito. Dentre as suspeitas contra o prefeito, o ex-vereador conta que estão superfaturamento de diárias de viagens e de pagamento de combustível de carro oficial. De acordo com a investigação, o prejuízo somou mais de R$ 1 milhão. O relatório final da CPI não chegou a ser votado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *